Maconheiros e burocratas?

Nos últimos dias li muitos comentários sobre as ações dos estudantes da USP na última Quinta feira dia 27, em que tentaram impedir a prisão de colegas na FFLCH e posteriormente ocuparam o prédio da administração da faculdade. E muito deles me deixaram realmente assustada.

A opinião pública parece estar mais preocupada em ressaltar que o uso de entorpecentes é crime e que a lei deve ser cumprida (sobre isso recomendo o artigo do Prof. Souto Maior sobre a colocação “ninguém está acima da lei” do Governador Alckmin, no site do DCE Livre da USP http://www.dceusp.org.br) do que debater do que realmente se trata o protesto.

Posso afirmar que os alunos têm argumentos, colocações e até mesmo propostas para melhorar a segurança no campus, sem a presença da Polícia Militar; mas ninguém parece interessado em ouvir. Pois o que está em voga atualmente é o pré-conceito e a discriminação. Parece o suficiente chamar os alunos da USP de ‘playboys’, de ‘maconheiros’ e ‘baderneiros’ para desmoralizar suas colocações e todo seu protesto. Mas isso não passa de ignorância, uma análise barata e preconceituosa. E este é sempre um solo sujeito a constantes desabamentos.

O desabamento de agora ocorre em cima dos estudantes da FFLCH e outras unidades que resolveram se mobilizar contra a presença da Polícia Militar na universidade. Para apontar o dedo aos jovens, algumas pessoas e veículos acabam por defender uma instituição historicamente repressiva e que, em nosso país pelo menos, nunca se posicionou a favor do povo ou das boas mudanças. Pelo contrário, sempre esteve ao lado da parcela mais reacionária da população, executando constantes punições e perseguições injustas e guiadas pela corrupção ou por este tal preconceito. Parece-me muito estranho (e triste) que esta instituição seja vitimizada frente a estudantes. Além de muito irônico.

A população ataca os estudantes em protesto, alegando que a presença da polícia é indispensável para manter a segurança de todos. Gostaria de lembrar aos que alegam isto, o quadro de violência da cidade universitária, que continua igual ou pouco pior. Gostaria de contar-lhes sobre o abuso de autoridade desta polícia, revistando estudantes negros ou que olharam “feio” para a viatura; de uma revista feita no Centro Acadêmico Lupe Cotrim, sem a presença da gestão (e do roubo deste mesmo centro acadêmico, dias depois, em que a PM não foi de nenhuma ajuda aos alunos), entre outros acontecimentos. Isso se me abster de comentar o descaso da reitoria com esta segurança, a falta de preparo da Guarda Universitária, os recursos quase nulos investidos em infra-estrutura como iluminação e etc.

Acho necessário comentar também a lei e penalidade para o crime cometido pelos meninos: a lei 11.343 do ano de 2006 determina, em seu 28º artigo que “Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às seguintes penas: advertência sobre os efeitos das drogas; prestação de serviços à comunidade; medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.”. Considerando que, na quinta feira passada, havia mais de 6 viaturas estacionadas na entrada do prédio da História e Geografia, além da ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) que primeiramente abordou os alunos no carro; me parece um pouco exagerado, portanto, a presença massiva de policiais, o estardalhaço para que se faça cumprir uma lei que, na constituição, determina sua punição em cestas básicas e advertência oral, não é mesmo?

Hoje, as 18hrs, os mesmos alunos ocupados irão fazer um Ato público contra a repressão, exigindo a saída da Polícia Militar do campus, além da revogação do convênio que a reitoria fez com a mesma. Talvez fosse bom a sociedade parar por um instante com suas publicações, correntes e outras imbecilidades em que estão gritando contra os ‘maconheiros sem causa’ e ouvir o apelo destes estudantes. Ouvir suas propostas, suas alternativas e pensar: pensar se a repressão não está presente em nosso mundo, infiltrada em nossas veias? E pensar se também não é um tipo de repressão descriminalizar pessoas que estão exercendo seu direito de protestar em uma democracia?

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

9 respostas para Maconheiros e burocratas?

  1. Flávia Dip disse:

    Ótimo começo de blog Lu!
    Da uma olhada nessa reportagem da Band sobre a polícia na USP, o envolvimento desses alunos do carro e ainda marginalizaram a rádio Varzea… absurdo.

    http://www.band.com.br/noticias/cidades/noticia/?id=100000465412&fb_source=message

    • lucilime disse:

      Valeu!!
      Vcs deviam colar lá na USP pra acompanhar a rádio Várzea um dia!
      e quanto aos pastores corruptos qrendo denunciar ilegalidades de estudantes q fazem um trabalho mto bom e alternativo;
      nem tenho comentários. vão arder no fogo do inferno (há!)

  2. aluno.FMUSP disse:

    FFLCH podia voltar pra maria antonia e parar de encher o saco do resto da usp .Não se tocam que a MAIORIA da universidade (ja ouviu falar em democracia? ) ta pouco se fodendo se 2 , 3 ou 500 alunos sejam presos pela policia e sim que não quer mais ouvir noticias de que um aluno morreu assassinado ou uma aluna foi estuprada ou o pessoal da são remo se jogou em cima da bicicleta pra roubar .E sim todo mundo da usp sabe que a policia é corrupta e mata pobre , mas melhor eles do que nada.

    • lucilime disse:

      Não sei como vc pode tentar invocar a democracia qndo faz tantos comentários preconceituosos e separatistas, ignorantes também.
      Discordo completamente de “melhor a PM que nada”, os crimes continuam acontecendo querido. a PM não melhorou em nada a segurança no campus, porque não é a melhor pedida pra isso. Os alunos que estão protestando (não só da FFLCH sabia?) tem propostas para melhorar a segurança da cidade universitária e também sofrem com a violência, pense nisso. Aliás, a PM só está lá humilhando estudantes, revistando centros acadêmicos e promovendo repressão e MAIS violência; melhor muita coisa do que isso.

      • aluno.FMUSP disse:

        Invoco a democracia porque a MAIORIA numérica quer a policia no campus . Nem só a Inteligentsia tem direito a voto querida .

        vc tem certeza disso?
        tinham mais de 1000 pessoas na assembléia na história ontem,
        e aproximadamente 50 na praça do relógio.

  3. guilherme disse:

    democracia é o que mais assusta este grupelho de estudantes. querem o que todos os governantes sempre querem. Assembléia pra eles é vencida na gritaria, no cansaço, esperam as pessoas irem embora depois da meia noite (tem MUITO estudante que trabalha) e aí na surdina decidem em imensa MINORIA o que querem fazer e ainda tem coragem de se dizerem democraticos.
    Doutrinar é fácil, parece que eles aprenderam bem a lição.

    • lucilime disse:

      Concordo com vc sobre o desenrolar da assembléia,
      foi uma manobra, umas coisa ridícula e não-democrática a se fazer.
      Mas afirmo que tinha mais pessoas cientes disso, que se retiraram daquele circo, do que a favor do grupo de que oq fez. Então, por favor, sem generalizações!!

  4. lucilime disse:

    Só um comentário da dona/moderada do blog:
    estou publicando, respondendo (com oq acho) TODOS os comentários que forem feitos aqui,
    e vou continuar fazendo isso.
    Sei q este texto e assunto é meio polêmico, mas agradeceria se tentássemos manter o nível alto.
    Muito obrigada pela leitura e pelo debate!! 😉

  5. gleite disse:

    Não deveria eu deixar este comentário, que me soa preconceituoso e separatista, mas como não sou de censurar meu próprio pensamento:
    aluno.FMUSP disse:
    02/11/2011 às 11:36
    Invoco a democracia porque a MAIORIA numérica quer a policia no campus . Nem só a Inteligentsia tem direito a voto querida .
    Penso eu de forma bem concreta, votar deve se tratar de algo inteligente, não é verdade?
    Vou parar de escrever porque o resto da frase seria por demais excludente, viu aluno.FMUSP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s